O comércio eletrônico está evoluindo – encontrando o comércio conversacional, social e móvel

Comércio móvel: exemplos do Viber for Business

Como parte da análise aprofundada do The Drum sobre e-commerce, a diretora de receita da Rakuten Viber, Cristina Constandache, fala sobre o crescimento do e-commerce, a ascensão do m-commerce e do e-commerce e as melhores maneiras de adotar o varejo online.

Todos nós sabemos que a tecnologia e a inovação muitas vezes afetam nossas vidas diárias, incluindo a maneira como conduzimos os negócios. Mas, sem dúvida, o varejo e o comércio são os aspectos mais afetados da vida empresarial. A internet, o fluxo e refluxo das expectativas do consumidor, comunicações centradas em dispositivos móveis e até desenvolvimentos de alta tecnologia, como inteligência artificial (IA) – todas essas mudanças impactaram a forma como compramos e vendemos.

Vimos compras online e O impacto das avaliações online nas conversões. IA e processamento de linguagem natural Agora disponível para uma variedade de soluções inovadoras, desde “análise” automatizada (detalhamento e análise cuidadosa) de grandes quantidades de feedback de clientes até Usar um chatbot Ofereça conselhos aos compradores. Os CDPs (Customer Data Platforms) permitem que as empresas pesquisem literalmente seus clientes usando big data, permitindo que personalizem e alcancem grandes públicos.

Por exemplo, CRM e CDP tornaram-se tão indispensáveis ​​que hoje quase os consideramos garantidos, mas na verdade eles são um excelente exemplo de como a inovação teve um enorme impacto. Não termina aí: o progresso científico continua e novas tecnologias surgem – trazendo novas oportunidades para as empresas. Neste artigo, vamos considerar alguns dos principais desenvolvimentos no varejo e como a inovação está moldando o futuro das compras.

Venda a qualquer hora, em qualquer lugar que seus clientes estejam prontos para comprar

A evolução do varejo tornou mais importante do que nunca que as empresas estejam onde seus clientes estão. O setor de varejo de hoje exige uma forte presença online que aproveite vários canais para alcançar o público e esteja disponível em todos os pontos de contato na jornada do cliente.

Como parte de sua evolução, o comércio eletrônico também está se ramificando e se diversificando – encontrando comércio conversacional, comércio social e comércio móvel.

O que é comércio móvel?

m-commerce ou m-commerce é definição “Compra e venda de serviços e bens através de dispositivos móveis, como smartphones ou tablets”.

Considere duas tendências. Cada vez mais consumidores estão comprando online; cada vez mais suas atividades online são feitas por meio de dispositivos móveis. resultado? O comércio móvel vem crescendo exponencialmente.Por exemplo, as vendas de m-commerce no varejo aumentaram de 2020 a 2021 15,2%; eles são projetados para responder por 44,2% das vendas de comércio eletrônico de varejo dos EUA até 2025 – ou 10,2% contabilizar todas as vendas no varejo.

Um exemplo típico de comércio móvel é quando um cliente compra um serviço ou produto por meio de um aplicativo ou site móvel. Mas essa não é a única maneira de usar o comércio móvel. Por exemplo, usar um aplicativo de mensagens para impulsionar o comércio se enquadra nessa categoria e vem com um rico conjunto de recursos que facilitam a entrega de informações específicas a compradores indecisos, destacam produtos específicos e impulsionam as vendas localmente.

Aqui estão algumas dicas gerais a serem lembradas ao usar o Messenger para comércio móvel:

  • Use o formato do mensageiro nativo para tornar suas mensagens vibrantes e fáceis de ler.
  • Concentre-se em promoções e descontos exclusivos e personalizados, em vez de “definir e esquecer”.
  • Inclua um call-to-action (CTA) em suas promoções – use um botão de CTA para facilitar a ação.
  • Forneça suporte ao cliente usando o mesmo aplicativo de mensagens.Você pode responder às perguntas dos clientes por meio de bate-papo ao vivo com seu representante mensagem de negócios ou usar chatbot Resposta 24/7. Para os clientes, minimiza o número de canais que eles precisam usar para entrar em contato com você.
  • Exiba seus produtos com imagens cativantes, mensagens cheias de emojis e vídeos animados.
  • Use mensagens transacionais para compartilhar informações de rastreamento e atualizações de envio ao vender produtos que exigem entrega.

​​​

Comércio móvel: exemplos do Viber for Business

O que é Comércio Conversacional?

Comércio Conversacional é uma variedade de e-commerce que facilita o comércio por meio de conversas naturais entre marcas e clientes, permitindo que os clientes façam pedidos diretamente por meio de chatbots, assistentes de voz ou suporte de agente ao vivo. Em outras palavras, por meio de conversas que acontecem online.

A principal vantagem do comércio eletrônico é que ele permite que as empresas forneçam uma experiência de compra mais personalizada e perfeita. Os clientes podem escolher cores e tamanhos, fazer perguntas na hora, discutir a entrega e pagar – tudo em uma conversa. É conveniente e sem preocupações para os clientes e oferece amplas oportunidades de interação e conversão para as marcas. Os representantes de vendas podem destacar produtos específicos com base em histórias de usuários, fornecer um toque pessoal que há muito é uma vantagem das lojas físicas em relação às lojas online e até convencer clientes hesitantes a fazer uma compra.

O que pode ser usado para o comércio conversacional? Ao contrário do comércio social, que usa exclusivamente as redes sociais no contexto de transações online, o comércio eletrônico pode envolver pesquisa conversacional no aplicativo, assistentes de voz, mensagens comerciais que facilitam o processo de compra em tempo real (por exemplo, por meio de mensageiros) e 24/7 respondendo perguntas e apresentando produtos Roster chatbot. Aplicativos de mensagens que integram pagamentos, como o Viber, até permitem que os usuários façam compras sem sair do conforto do aplicativo.

Além da óbvia conveniência para os usuários, um diálogo bidirecional entre marcas e clientes torna a experiência de compra mais interativa e personalizada, permitindo que as empresas construam relacionamentos mais fortes com o público, se conectem melhor com os clientes e, por fim, gerem vendas.

Exemplo de comércio eletrônico: chatbots e mensagens comerciais via aplicativo Viber

Exemplo de comércio eletrônico: chatbots e mensagens comerciais via aplicativo Viber

O que vem a seguir para as lojas de varejo?

Se a pandemia nos ensinou alguma coisa, é que a previsão detalhada pode ser complicada. Mas algumas tendências importantes parecem definir o futuro de curto prazo do varejo.

1. Um mundo mobile-first: os dispositivos móveis provavelmente continuarão a se expandir em todos os aspectos da vida

Os consumidores estão cada vez mais usando dispositivos móveis para comparar preços, pesquisar produtos, encontrar ofertas e, claro, fazer compras. Espera-se que esta tendência se intensifique nos próximos anos.

2. O surgimento de superaplicativos

Os superapps oferecem uma variedade de serviços, incluindo pagamentos, pedidos de transporte, entrega de alimentos, mensagens e muito mais. Os superaplicativos são comuns na Ásia e agora estão começando a se popularizar em todo o mundo.super aplicativo vai continuar a evoluir E aproveite tecnologias inovadoras que melhoram a gama de recursos, ferramentas e integrações para aprimorar a experiência de compra do cliente.

3. Personalização

As marcas podem aproveitar os dados para personalizar a experiência do cliente. Dados comportamentais e outros permitem que eles personalizem ofertas, descontos e promoções para cada público específico. Os varejistas são capazes de coletar e analisar cada vez mais informações de clientes, portanto, espera-se que essa tendência continue.

Leve embora

O mundo do varejo está evoluindo e mudando mais rápido do que nunca, graças ao rápido avanço tecnológico e inovação. As linhas entre negócios e marketing estão se esvaindo, o público está se tornando mais engajado e conectado e as empresas estão reconhecendo os benefícios de uma abordagem holística e interdisciplinar. Ao entender os clientes e suas necessidades e aproveitar o poder da inovação, as marcas podem projetar jornadas de cliente perfeitas, personalizadas e omnicanal.

Leave a Reply

Your email address will not be published.